Noticias

Acusado de atentado violento ao pudor chorou ao saber que não ficaria preso, para tirar o auxílio reclusão

Compartilhe!

Ontem(06) por volta das 20h00, foi abordado e conduzido a Delegacia de Polícia Civil de Crateús-CE, pelos os crimes previsto no CODIGO PENAL (DEC. LEI 2848) Artigo: 150 Parágrafo: Inciso: Alínea/Lei: LEI DAS CONTRAVENÇÕES PENAIS (DEC. LEI 3688) Artigo: 61; o autor; FRANCISCO ROSIEL VIEIRA DE OLIVEIRA 26 anos , em Crateús-CE, casado, desempregado, residente no conjunto Dom Fragoso bairro cidade 2000.

Segundo informações da vítima, uma menor de 13 anos estudante,residente no local do fato, o referido invadiu a sua residência quando se encontrava sozinha o qual teria lhe beijado e lhe entregado um bilhete, logo após saído. Que a sua mãe ao retornar a residência, a referida menor relatou o fato a sua genitora, vindo esta acionar através do 190, que falou com o operador de comunicação o Sgt Belarmino, onde enviou a composição da RD-1212 3°Sgt Júnior, Cb Kairo e Cb Adelson, os quais foram de imediato ao local, logrando êxito, na condução do autor, sendo este apresentado juntamente com a vitima e uma representante do Conselho Tutelar Fabíola a autoridade policial, para a realização dos procedimentos.

Obs: o acusado foi colocado em liberdade ainda na noite desta sexta, porém, o que chamou mais atenção foi que quando ele tomou conhecimento que não ficaria preso começou a chorar. Segundo ele, a intenção era ficar preso para conseguir o auxílio reclusão já que ele tem três crianças pequenas, a esposa está grávida e o mesmo está desempregado, sem condições de sustentar a família.

O fato chamou a atenção na delegacia de polícia, pois a pessoa chorar por ficar presa é bastante comum, agora, chorar por não ficar presa é um fato Raro.


Compartilhe!

Comente com Facebook

Dr Andre Luis médico otorrinolaringologista. Mais de 20 anos de experiência. Atende na Laboclínica. 36912167

error: Conteúdo Protegido !!