Noticias

OPERAÇÃO VÉRTICE: SERVIDORA PRESA NOVAMENTE ATRAVÉS DE MANDADO DE PRISÃO NA CIDADE DE CRATEÚS

Compartilhe!

Na manhã desta quarta(10) foi presa preventivamente na cidade de Crateús uma mulher que anteriormente já havia sido presa através de prisão temporária.

A acusada trata se da senhora Antônia Shirley Maria Soares Azevedo, Residente na cidade de Crateús.

ENTENDA O CASO

O Grupo Especial de Combate à Corrupção (GECOC) do Ministério Público e 4º Promotoria de Crateús, no estado do Ceará deflagrou na manhã de quinta-feira (17/09) a Operação Vértice, uma fase da operação Bamburral, iniciada em 2016, que apura supostos atos de improbidade administrativa, corrupção, lavagem de dinheiro, fraudes em licitações e peculato na Câmara Municipal de Crateús.

Na operação realizada naquele dia a força tarefa do Ministério Público e Polícia Civil cumpriram três mandados de prisão temporária, 15 mandados de busca em apreensão. Dos três mandados de prisão, um dos investigados não foi encontrado. Os mandados foram contra quatro vereadores e quatro servidores da Câmara Municipal de Crateús, além de um secretário municipal e quatro empresários.

Segundo o Ministério Publico do Ceará, os investigados movimentaram mais de R$ 1 milhão que seriam de pagamentos por contratos de fachadas cm empresas de contabilidades.

Além de Crateús, a operação cumpriu mandados em Poranga, Barroquinha e Fortaleza, no Ceará, e buscas no estado do Piauí.

Uma das duas pessoas presas é a dona da empresa “SS Contabilidade & Consultoria”, de Crateús, Antonia Shirley Maria Soares Azevedo, que prestava serviços de contabilidade para a câmara.

Na época da prisão temporária, Shirley chegou a passar um tempo presa, depois ficou em liberdade e agora a justiça decretou a prisão preventiva contra a mesma. Ela foi levada para a Delegacia Regional de polícia Civil que deverá ser transferida para um presídio feminino na região.

CONFIRA A NOTA DO MINISTERIO PÚBLICO

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Grupo Especial de Combate à Corrupção (Gecoc) e da 4ª Promotoria de Justiça de Crateús, deflagrou, na manhã desta quarta-feira (10/02), a 2ª fase da Operação Vértice. Com o apoio do Departamento Técnico Operacional (DTO) da Polícia Civil e da Delegacia Regional de Crateús, o MPCE cumpre mandados de prisão contra contadores suspeitos de peculato e fraudes em licitações no município de Crateús.

Estão sendo cumpridos dois mandados de prisão preventiva e um de busca e apreensão, em Fortaleza e em Crateús, contra dois contadores, sendo um deles também agente público. Um dos alvos não foi encontrado na residência dele e está sendo procurado pela Polícia. A Operação Vértice, conduzida pelo MPCE, investiga a prática de fraude em licitações, peculato e associação criminosa, em contratos de serviços contábeis que teriam sido direcionados para determinada empresa, com desvio de recursos públicos da Câmara Municipal de Crateús.

Esta 2ª fase decorre da primeira etapa da investigação, na qual já haviam sido cumpridos três mandados de prisão temporária e 15 mandados de busca e apreensão. Após a 1ª fase, que apurou movimentação de mais de R$ 1 milhão, o Ministério Público denunciou seis pessoas – dentre vereadores, empresários e agentes públicos – pelos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e associação criminosa, envolvendo contrato de prestação de serviços de assessoria em licitações.

 Fonte: MPCE


Compartilhe!

Comente com Facebook

error: Aviso: Conteúdo Protegido !!